quinta-feira, 6 de setembro de 2012

MINHA MÃE, NOVENTA E TRÊS ANOS DE VIDA!




Minha mãe Alzira Alves com os seus pais.


Eu, Carlinda,  no colo da minha mãe.


Dona Alzira aos 90 anos

...Chegam parentes de longe
Alguns beijam a tua mão
Os passarinhos gorjeiam
A borboleta esvoaça
Os amigos ausentes escrevem
Os mais de perto te abraçam...
(Zezé Ritinha)

E como ausente, na impossibilidade do abraço pessoal, é que venho aqui te deixar minha homenagem no dia de hoje, nesta data em que celebramos teus 93 anos de idade! 


Jeito de Mato
Paula Fernandes

De onde é que vem esses olhos tão tristes?
Vem da campina onde o sol se deita
Do regalo de terra que o teu dorso ajeita
E dorme sereno, no sereno sonha

De onde é que salta essa voz tão risonha?
Da chuva que teima, mas o céu rejeita
Do mato, do medo, da perda tristonha
Mas, que o sol resgata, arde e deleita

Há uma estrada de pedra que passa na fazenda
É teu destino, é tua senda, onde nascem tuas canções
As tempestades do tempo que marcam tua história
Fogo que queima na memória e acende os corações

Sim, dos teus pés na terra nascem flores
A tua voz macia aplaca as dores
E espalha cores vivas pelo ar
Ah..Ah...Ah...
Sim, dos teus olhos saem cachoeiras

Parabéns, mãe, obrigada, meu Deus, por mais um ano de vida da minha mãe querida..
Beijos de sua filha Carlinda Nunes de Brito.

2 comentários:

  1. João Nunes Ventura6 de setembro de 2012 15:35

    Parabéns Dona Alzira Nunes, pelos seus belos 93 anos de existância, e a luz que sempre lhe guiou, se estenda a todos nós, que data linda, destinada a vencedores, e você minha linda, é uma guerreira, amada dos filhos, da família e de todos os que lhe cercam, bendito aos céus, que um dia, reservou essa data, para como um anjo viver entre nós, sua filha deve está muito orgulhosa, abraço de um conterrâneo. João Ventura

    ResponderExcluir
  2. Parabéns dona Alzira que o PAI continue a fortificá-la em matéria para que passe mais tempo junto aos seus familiares. Agradeço-lhe o presente que nos ofertou através da nossa irmã e amiga Carlinda, a quem aprendi a amá-la como uma irmã que tivesse nascido no mesmo lar que me recebeu. Beijos para a senhora e muitas felicidades, são os meus votos e da minha filha Maria Rita a quem a senhora acolheu junto a mim na sua residência, ofertando-nos tanto carinho

    ResponderExcluir

Obrigada, amigo, pela sua mensagem! Volte sempre.